• Portugal | Alterar site
  • Contact
  • Add to My Content
  • Share

13/abr/2015

Henkel confirma os objetivos para 2015

Na Assembleia Geral de acionistas, realizada na passada segunda-feira dia 13 de abril, em Düsseldorf (Alemanha), o presidente do Conselho de Administração da Henkel, Kasper Rorsted, analisou perante 1.500 acionistas os resultados satisfatórios que a empresa alcançou no ano passado. A Assembleia propôs um aumento de dividendo de 9 cêntimos: de 1,31€ por ação preferencial e 1,29€ por ação ordinária. Isto representa um payout com um ratio de 30%. Apesar de um ambiente difícil de mercado, Rorsted confirmou as perspetivas para o ano em curso. Prevê um aumento do lucro ajustado por ação preferencial de cerca de 10%.

2014: Um ano de sucesso para a Henkel
Kasper Rorsted referiu-se à difícil situação económica em 2014: "Estamos muito satisfeitos com os nossos resultados. Atingimos os nossos objetivos financeiros estabelecidos para 2014". Rorsted também destacou os progressos realizados na implementação da estratégia para 2016 e deu exemplos específicos de como Henkel mantém as suas quatro prioridades estratégicas: Outperform, Globalize, Simplify, Inspire.

A Presidente do Comité de Acionistas e do Conselho de Supervisão agradeceu ao Conselho de Administração e todos os funcionários pelo seu empenho em 2014.

Confirmada a direção a seguir em 2015, apesar do ambiente difícil
"2015 será outro ano desafiador para a Henkel", comentou Rorsted lembrando o alto grau de incerteza nos mercados. "A volatilidade nos mercados de câmbios vai manter-se. Espera-se que o Dólar valorize em relação ao Euro, enquanto as moedas dos mercados emergentes tenderão a enfraquecer-se. Como resultado do conflito persistente entre a Rússia e a Ucrânia, espera-se uma estagnação na Europa Oriental e é esperado um aumento da pressão sobre a moeda e a economia e russa".

Apesar das difíceis condições de mercado, Rorsted confirmou as perspectivas para o ano fiscal em curso. "Queremos atingir um crescimento orgânico das vendas entre 3 a 5% em 2015. Esperamos que o lucro ajustado sobre as vendas seja de cerca de 16% e se antecipe um aumento de cerca de 10% dos lucros ajustados por ação preferencial."

Acerca do decurso dos negócios e das atividades da empresa na Rússia e na Ucrânia, Rorsted ressaltou a importância de ambos os países para a Henkel. "O conflito entre os dois países afeta as empresas que atuam nessas áreas. No entanto, vamos continuar a estar presentes em ambos os países. Conseguimos obter lá um crescimento significativo e acreditamos no futuro, tanto na Rússia como na Ucrânia ", disse Rorsted.

Henkel CEO Kasper Rorsted; Dra. Simone Bagel-Trah; Presidente do Conselho Consultivo e do Comitê de Acionistas

Dra. Simone Bagel-Trah; Presidente do Conselho Consultivo e do Comitê de Acionistas