• Portugal | Alterar site
  • Contact
  • Add to My Content
  • Share

25/fev/2016  Lisboa

Henkel atinge objetivos financeiros 2015 com sucesso

Crescimento significativo de vendas e de lucro

  • Vendas: +10,1% para os 18.089 milhões de euros (orgânicas: +3,0%)
  • Lucro operacional*: +12,9% para 2.923 milhões de euros
  • Margem EBIT*: +0,4 pontos percentuais para os 16,2%
  • Ganhos por ação preferencial* (EPS): +11,4% para os 4,88 euros
  • Dividendo proposto: +12,2% para 1,47 euros por ação preferencial

Views:

"2015 was an excellent year for Henkel."

Kasper Rorsted, Chief Executive Officer,
on fiscal year 2015

4:15 Min.

649510

“2015 foi um excelente ano para a Henkel. Registámos um crescimento de dois dígitos em vendas, lucros, lucro por ação e nos nossos dividendos propostos. Todas as três áreas de negócio registaram um crescimento orgânico sólido e aumentos significativos nos lucros registados,” refere Kasper Rorsted, CEO da Henkel. “Os mercados emergentes continuam a ser os maiores agentes de crescimento contribuindo para a nossa excelente performance. Registámos ainda um crescimento orgânico de vendas em mercados maduros.”

“Apesar de um ambiente de mercado desafiante, apresentámos um forte desempenho financeiro, continuámos a implementar a nossa estratégia e a estabelecer uma base sólida para o nosso futuro. Três anos após termos implementado uma estratégia a quatro anos, estamos no caminho certo para conhecer os nossos principais targets para 2016”, refere Rorsted resumindo o desempenho da Henkel.

Previsão para 2016

Olhando para o atual ano fiscal e para os targets financeiros de 2016, Rorsted refere: “o ambiente económico e político mantém-se desafiante. Como tal, vamos continuar a adaptar os nossos processos e estruturas aos mercados, aumentando a nossa eficiência e competitividade. Para o ano fiscal 2016 esperamos que as vendas orgânicas cresçam de 2 para 4%. Esperamos que a nossa margem EBIT ajustada cresça para aproximadamente 16.5% e que o lucro líquido ajustado por ação preferencial cresça entre 8 e 11% no ano fiscal de 2016. Com um crescimento anual médio de lucros líquidos ajustados por ação preferencial de 9.7% entre 2013 e 2015, estamos no caminho certo e totalmente empenhados em alcançar o nosso objetivo CAGR de 10% para o atual ciclo estratégico.”

Desempenho das vendas e dos ganhos de 2015

Com 18,089 milhões de euros, as vendas do ano fiscal 2015 ficaram significativamente acima do nível do ano anterior. O desenvolvimento de moedas teve um impacto positivo de 4.4% nas de vendas. O efeito positivo de aquisições/ desinvestimentos atingiu os 2.7%. Vendas orgânicas, que excluem o impacto de divisas e aquisições/ desinvestimentos, registaram um sólido crescimento de 3.0%.

Todas as unidades de negócio registaram um sólido crescimento orgânico de vendas e, de forma geral, a Henkel aumentou as suas quotas de mercado em mercados relevantes.

A área de negócios Laundry & Home Care registou um forte crescimento orgânico das vendas de 4.9%. Na área de negócios Beauty Care as vendas orgânicas cresceram 2.1%. A área de negócios Adhesive Technologies também obteve uma sólida melhoria de 2.4% nas vendas orgânicas.

Considerados encargos, ganhos pontuais e custos de reestruturação, o lucro operacional ajustado (EBIT) melhorou 12,9 para os 2.923 milhões de euros (ano anterior: 2,588 milhões de euros). As três unidades de negócio contribuíram para esta evolução positiva.O lucro operacional reportado (EBIT) aumentou para 2.645 milhões de euros comparativamente aos 2.244 milhões de euros do ano anterior.

O retorno ajustado das vendas (margem EBIT) aumentou em 0,4 pontos percentuais crescendo de 15.8% para 16.2%. O retorno das vendas reportado melhorou 0.9 pontos percentuais para 14.6% (ano anterior: 13.7%).

O resultado financeiro melhorou de -49 milhões de euros para -42 milhões de euros. Nos 24.4%, a taxa de câmbio manteve-se virtualmente inalterada seguindo os 24.3% do ano anterior.

Olucro líquido ajustadopara o ano, após participações não minoritárias, aumentou 11.4%, para os 2.112 milhões de euros (2014: 1.896 milhões de euros). O lucro líquido reportado cresceu 18.4%, dos 1.662 milhões de euros para os 1.968 milhões de euros. Depois de deduzidos 47 milhões de euros atribuíveis a participações não maioritárias, o lucro líquido aumentou para 1.921 milhões de euros (ano anterior: 1.628 milhões de euros).
Os ganhos ajustados por ação preferencial (EPS) cresceram 11.4% de 4,38 euros para 4,88 euros. O EPS reportado aumentou 3,76 euros para 4,44 euros.

O Conselho de Administração, Conselho Fiscal e Comissão de Acionistas vão propor à Assembleia Geral Anual realizada a 11 de Abril de 2016, um aumento do dividendo por ação preferencial de 12.2% para 1,47 euros (ano anterior: 1,31 euros) e um aumento do dividendo por ação ordinária de 12.4% para 1,45 euros (ano anterior: 1,29 euros). O que resultaria num pay out ratio de 30.2%.
O capital circulante líquidoem relação às vendas aumentou em termos anuais 0,4 pontos percentuais de 4.2% para os 3.8%.

A Posição financeira líquida fechou o ano nos 335 milhões de euros (31 de dezembro de 2014: -153 milhões de euros).

Desempenho das áreas de negócio

Em 2015, a área de negócio Laundry & Home Care mais uma vez conseguiu registar um crescimento com lucros tal como nos anos anteriores. As vendas cresceram organicamente 4,9 % numa base anual, ultrapassando os mercados relevantes. Nominalmente, as vendas aumentaram 11.0% para 5.137 milhões de euros, ultrapassando a marca dos 5 mil milhões de euros pela primeira vez.

Em 2015, o forte crescimento das vendas orgânicas decorreu principalmente do desempenho nos mercados emergentes. As regiões da Europa de Leste, da América Latina e da Ásia (excluindo o Japão) registaram crescimentos muito fortes. A região da África/ Médio Oriente obteve um aumento das vendas muito forte. Comparativamente com o ano anterior, contudo, o crescimento abrandou devido às difíceis condições de mercado prevalecentes.
A performance em mercados maduros foi positiva. A América do Norte alcançou um sólido aumento em vendas, com um crescimento de vendas positivo na Europa Ocidental.

O lucro operacional ajustado da área de negócio Laundry & Home Care aumentou significativamente, em 17.4% para 879 milhões de euros. O retorno das vendas ajustado evidenciou um aumento excelente, de 0,9 pontos percentuais para 17.1%. O lucro operacional reportado também cresceu em 27.8% dos 615 milhões de euros para os 786 milhões de euros.

A área de negócio Beauty Care também continuou no seu longo caminho de crescimento sustentável neste terceiro trimestre de 2015. Nos 2.1%, o crescimento orgânico das vendas ficou mais uma vez acima do dos mercados relevantes. Nominalmente, as vendas aumentaram 8.1% para os 3.833 milhões de euros.

De uma perspetiva regional, as vendas orgânicas continuaram a registar um desenvolvimento bem-sucedido desta área de negócio nos mercados emergentes. Os mercados emergentes da Ásia (excluindo o Japão) registaram particularmente um crescimento muito forte como resultado da expansão de negócio para a China. A região da América Latina cresceu novamente ao nível dos dois dígitos. A região de África/Médio Oriente manteve o desenvolvimento positivo dos anos anteriores, registando um crescimento sólido. Também a Europa Ocidental registou um forte crescimento.

O negócio nos mercados maduros continua a ser impactado por uma concorrência feroz e por uma forte pressão ao nível de preços e ofertas promocionais. Devido particularmente a desenvolvimentos na Europa Ocidental e aos mercados maduros da região Ásia-Pacifico, as vendas ficaram ligeiramente abaixo do nível do ano anterior. Num ambiente competitivo, as vendas na América do Norte registaram um forte crescimento em comparação com o ano anterior.

O lucro operacional ajustado aumento 12.2% relativamente ao ano anterior para 610 milhões de euros. Desta forma alcançou-se o maior resultado alguma vez obtido por esta divisão. O lucro operacional ajustado das vendas cresceu de forma excelente de 0,6 pontos percentuais para 15.9%. O lucro operacional reportado subiu 33.3% para 561 milhões de euros.

A área de negócios Adhesive Technologies registou um crescimento orgânico das vendas de 2.4% em linha com o crescimento de mercado. Nominalmente, as vendas aumentaram 10.6 % de 8,127 milhões de euros no ano passado para 8,992 milhões de euros.

O desenvolvimento com sucesso desta área de negócio nos mercados emergentes continuou com um sólido crescimento das vendas orgânicas com um forte crescimento na América Latina. A Europa de Leste e a África/Médio Oriente reportaram forte crescimento das vendas, apesar das difíceis situações políticas e condições económicas. Na Ásia (excluindo o Japão), as vendas apresentaram um desenvolvimento positivo.

Globalmente, o desempenho das vendas nos mercados maduros foi positivo, particularmente na Europa Ocidental e América do Norte. Os mercados maduros da região Ásia/ Pacifico apresentaram um crescimento sólido.

O lucro operacional ajustado de Adhesive Technologies aumentou em 9.4% para 1.534 milhões de euros, o maior resultado desta unidade até à data. O retorno ajustado das vendas foi de 17.1%, ligeiramente inferior ao resultado do ano anterior. O lucro operacional reportado aumentou 8.7% para os 1.462 milhões de euros.

Evolução regional

Num ambiente de mercado que continua altamente competitivo, as vendas da Henkel na região da Europa Ocidental aumentaram 5.6% para os 6.045 milhões de euros. Organicamente, as vendas decresceram ligeiramente em cerca de 0.3%. O desempenho positivo em países como Reino Unido e França não foram suficientes para aumentar o declínio em países do Norte da Europa e na Suíça. As vendas na Europa de Leste decresceram face ao ano anterior para 2.695 milhões de euros muito impactadas pela desvalorização do Rublo Russo e de outros câmbios na Região. Contudo, organicamente as vendas aumentaram em 7.3% com os negócios na Rússia e na Turquia a darem uma importante contribuição. Apesar das agitações politicas e sociais registadas em alguns países, as vendas na África/Médio Oriente cresceram nominalmente em 17.3% para 1,329 milhões de euros. O aumento orgânico das vendas foi de 6.8% onde cada uma das unidades de negócio teve uma importante contribuição.

As vendas na América do Norte aumentaram substancialmente em 26.5% para 3,648 milhões de euros. Para este aumento contribuíram os efeitos positivos de câmbio e as aquisições que aconteceram em 2014. Organicamente as vendas melhoraram 2.3%. As vendas, na América Latina, aumentaram em 7.9% para 1,110 milhões de euros, com crescimento de vendas orgânicas de 8.8%, com crescimento de dois dígitos no México a contribuir ativamente para este resultado. As vendas na região da Ásia/Pacifico aumentaram substancialmente face ao ano anterior com crescimento de 17.1% para 3,134 milhões de euros. Apesar de um ligeiro abrandamento do crescimento na China, as vendas orgânicas nesta região também aumentaram em 2.5%.

Nos mercados emergentes da Europa de Leste, África/Médio Oriente, América Latina e Ásia (excluindo o Japão), as vendas cresceram para 7,797 milhões de euros. Organicamente, as vendas nos mercados emergentes cresceram 5.9%, com todas as unidades de negócio a contribuir para este resultado. Os mercados emergentes contribuíram mais uma vez acima da média para o crescimento das vendas orgânicas devido aos efeitos de câmbio a quota de vendas dos mercados em crescimento aumentou ligeiramente para 43%. As vendas nestes mercados aumentaram organicamente em 0.7% para 10,164 milhões de euros.

Desenvolvimento dos negócios no quarto trimestre de 2015

As vendas do quarto trimestre aumentaram em 6.0% face ao ano anterior para 4,374 milhões de euros (ano anterior: 4,126 milhões de euros). As vendas orgânicas, excluindo o impacto das bolsas estrangeiras e aquisições/ desinvestimentos aumentaram em 2.9%. Depois de considerados ganhos pontuais e custos de reestruturação, o lucro operacional ajustado (EBIT) melhorou 11.3% de 602 milhões de euros para 670 milhões de euros. O lucro operacional ajustado (EBIT) cresceu 39.0% para 616 milhões de euros, perante os 444 milhões de euros registados no mesmo trimestre do ano anterior.

O retorno ajustado das vendas (margem EBIT) aumentou 0.7 pontos percentuais de 14.6% para 15.3%. O retorno sobre as vendas aumentou em 3.3 pontos percentuais de 10.8% para 14.1%. O lucro trimestral, após a dedução dos juros não controlados, aumentou 9.8% relativamente ao mesmo período do ano anterior, passando de 437 milhões de euros para 480 milhões de euros. O lucro trimestral aumentou em 48.7 %, atingindo os 461 milhões de euros (ano anterior: 310 milhões de euros). Depois de se deduzirem os juros não controlados, de 15 milhões de euros, o lucro trimestral foi de 446 milhões de euros (face ao período homólogo de 298 milhões de euros). O lucro por ação preferencial(EPS) aumentou em 9.9%, de 1.01 euros para 1.11 euros. O EPS registado aumentou 49.3 % face ao período homólog, de 0.69 euros para 1.03 euros.

Progresso na implementação da estratégia

No ano fiscal de 2015, a Henkel avançou significativamente a implementação da sua estratégia para 2016. Os progressos foram efetuados em todas as quatro prioridades estratégicas: Outperform, Globalize, Simplify, Inspire.

Outperform – Superar a nossa concorrência

Em 2015, a Henkel continuou a reforçar as suas marcas principais. Persil, Schwarzkopf e Loctite aumentaram as vendas em 5,900 milhões de euros. A quota de vendas das dez principais marcas da Henkel cresceu de 59% para 61% excedendo assim o target de 60% definido para 2016.
A forte inovação nos produtos de todas as áreas de negócio contribuiu significativamente para o sucesso da Henkel. Nas áreas de negócio de consumo (Laundry & Home Care e Beauty Care), 45% das vendas derivaram de produtos lançados nos últimos três anos. No negócio de adesivos, 30% das vendas corresponderam a produtos introduzidos no mercado nos últimos cinco anos. Em 2015 fortes parcerias com os principais clientes da indústria e retalho contribuíram para o crescimento da sua quota de vendas.  
Para ajudar a reforçar a sua posição competitiva, a Henkel identificou a digitalização como crucial para o sucesso do seu negócio e foi mais além ao integrar esta realidade a todos os níveis dos seus processos e negócio. Em 2015 a Henkel continuou a uniformizar e a digitalizar as suas plataformas de negócio. A empresa também melhorou as suas relações internas e alargou as suas atividades digitais no mercado e no contacto com o cliente.

Globalize – Globalizar a nossa empresa

Em 2015, as vendas em mercados emergentes atingiram os 43% das vendas totais, ligeiramente inferior ao período homólogo. Esta descida deve-se maioritariamente à desvalorização da moeda em alguns destes mercados. Em linha com as flutuações de câmbio os mercados emergentes foram a maior contribuição para o crescimento da Henkel e a empresa continuará a apostar no seu crescimento nestes mercados. Nos mercados desenvolvidos, a Henkel consolidou as suas posições de liderança. De destacar em 2015 o lançamento de sucesso de duas marcas principais da Henkel, Persil e Schwarzkopf no mercado Americano, ajudando a Henkel a recuperar o crescimento e a aumentar o seu desempenho naquele que é um dos maiores mercados do mundo. 

Simplify – Simplificar as nossas operações

A Henkel visa alcançar a excelência operacional através de uma maior padronização, digitalização e aceleração de processos.
No ano fiscal 2015, a Henkel fez progressos significativos na construção de um modelo de negócio escalável com processos uniformizados, digitalizados e mais ágeis. A Henkel também estabilizou uma nova organização de gestão da sua cadeia de distribuição e atividades de compra para todas as unidades de negócio. No final de 2015, o número de colaboradores nos seis centros de serviços partilhados da Henkel em todo o mundo subiu para mais de 3000. Os processos- chave para a organização global da empresa são levados a cabo através destes centros.

Inspire – Inspirar os nossos colaboradores

O excelente desempenho da Henkel é baseado numa estratégia clara e numa equipa global forte. De forma a sobressair num ambiente de negócio altamente dinâmico e complexo, a Henkel exige líderes fortes e procura continuamente melhorar as suas equipas de liderança. A Henkel oferece aos seus colaboradores- tanto através de formações internas como através da Henkel Global Academy, um vasto conjunto de oportunidades de formação. Uma força de trabalho diversa que mistura diferentes backgrounds culturais e experiências de trabalho é também um importante fator de sucesso. A Henkel gere ativamente a diversidade e fez progressos significativos nos últimos anos. Em 2015, a percentagem de colaboradores em mercados emergentes era de 55%. A percentagem de gestoras femininas era de cerca de 33%.

Perspetivas do Grupo Henkel para 2016

A Henkel espera gerar um crescimento das vendas orgânicas entre 2 a 4 % no ano fiscal de 2016. A Henkel espera que cada unidade de negócio vá gerar um crescimento de vendas orgânicas dentro de estes valores. Em adição a Henkel espera também um aumento ligeiro na participação de vendas nos seus mercados emergentes. Em relação ao lucro sobre as vendas ajustado, a Henkel espera um aumento relativamente ao ano passado de aproximadamente 16.5%. Prevê-se que o retorno ajustado das vendas das unidades de negócio individuais estejam ao mesmo nível ou acima do ano passado. A Henkel espera um aumento do lucro por ação preferencial entre os 8% e os 11%.


* Ajustados de custos/ganhos isolados e de encargos de restruturação.

Este documento contém declarações sobre previsões que se baseiam em estimativas atuais e suposições feitas pela gestão corporativa da Henkel AG & Co. KGaA. As declarações sobre previsões são caracterizadas pelo uso de palavras como esperar, a intenção, planear, prever, supor, crer, estimar, antecipar, prever e expressões similares. Tais declarações não devem ser entendidas como a garantia que essas expectativas vão ocorrer. O desempenho futuro e os resultados realmente alcançados pela Henkel AG & Co. KGaA e suas empresas afiliadas dependem de uma série de riscos e incertezas e podem diferir materialmente das declarações sobre previsões. Muitos desses fatores estão fora do controle da Henkel e não podem ser entendidos como previsão por antecedência, com o ambiente económico futuro e as ações de concorrentes e outros envolvidos no mercado. A Henkel não planeia nem se compromete em atualizar declarações sobre previsões.