Estratégia

Criar mais valor a clientes, consumidores, comunidades onde operamos e à própria empresa, reduzindo a pegada ecológica. Esta é a ideia central da estratégia de sustentabilidade e está vinculada a objetivos ambiciosos.

Durante muito tempo, pensava-se que crescimento e consumo de recursos estavam inevitavelmente associados e que não podiam funcionar separadamente. Com o aumento da população e do nível de vida, cada vez se consomem mais recursos do planeta Terra. Estima-se que no ano 2050 a população mundial será de 9.000 milhões de pessoas, pelo que essa tendência não deverá inverter tão cedo. O consumo de recursos será inevitavelmente maior nas próximas décadas, uma vez que os recursos naturais, como o combustível fóssil ou a água, são gastos a um ritmo mais rápido do que o tempo que o planeta demora a produzi-los.

Apesar de este ser um grande desafio para o futuro, tem um grande potencial: inovar e conseguir mais com menos será uma das chaves para a sustentabilidade. Precisamos de soluções que permitam às populações ter um bom nível de vida usando cada vez menos materiais. Esta é a ideia principal da estratégia de sustentabilidade Henkel, e é por ela que vamos procurar novas formas de crescimento e uma melhoria na qualidade de vida sem ter que consumir mais recursos. Queremos melhorar os produtos e soluções através de inovações e de uma postura inteligente. Objetivo: criar mais valor e reduzir a pegada ecológica.

Valor e Definição

Tornarmos três vezes mais eficientes até 2030

O nosso contributo em seis áreas vitais

Concentramos as nossas atividades, ao longo da nossa cadeia de valor, em seis áreas que consideramos vitais para a reflexão dos desafios do desenvolvimento sustentável nas nossas operações. Inovar e alcançar mais com menos, sem sacrificar a qualidade de vida, é a chave para o desenvolvimento sustentável. Para estimular ao progresso ao longo de toda a cadeia de valor, através dos nossos produtos e tecnologias, concrentrámo-nos num grupo de áreas que sumarizam os desafios relacionados com a nossa operação. Subdividimos estas áreas em duas dimensões: “mais valor” e “pegada ambiental reduzida”. De forma a estabelecer com sucesso a nossa estratégia e alcançar os nossos objetivos, ambas as dimensões devem estar presentes nas mentes e nas ações quotidianos dos nossos colaboradores, e devem ainda ser espelhadas pelos nossos processos de negócio.

As nossas áreas focais são divididas em duas dimensões: “mais valor” e “reduzir a pegada”. O nosso objetivo é aumentar o valor que criamos nas áreas de “progresso social”, “higiene e segurança” e “desempenho”. Nas áreas “energia e clima”, “materiais & resíduos” e “água e águas residuais”, o nosso objetivo é reduzir ainda mais os recursos que usamos e, portanto, a pegada ecológica das nossas operações e produtos.

O que queremos alcançar até 2030

A nossa meta de 20 anos para 2030 é triplicar o valor que criamos para a pegada ambiental causada pelas nossas operações, produtos e serviços. Para alcançar o objetivo de os tornarmos três vezes mais eficientes até 2030, teremos que melhorar a nossa eficiência numa média de 5 a 6% por ano. Alcançámos os nossos objetivos entre 2011 e 2015, melhorando a relação entre o valor que criamos e a nossa pegada ambiental em 38% no geral, e houve um aumento de eficiência de 64% até 2020. 

As nossas metas intermédias até agora representam um marco importante no percurso em direção à nossa meta a longo prazo de nos tornarmos três vezes mais eficientes até 2030.

O que já alcançámos

Nos últimos anos, fizemos progressos significativos para alcançar as nossas metas intermédias para 2020 (ano base 2010). No final desse período estratégico, superámos as nossas metas em relação às emissões de CO2 , aos resíduos e à segurança no trabalho.

Determinar tópicos relevantes e obter insights e perspetivas

Para determinar e categorizar tópicos relevantes para as nossas atividades de negócios e relatórios, envolvemo-nos num processo continuo de registo e avaliação dos desafios e oportunidades de desenvolvimento sustentável utilizando diversas ferramentas. Avaliamos a importância dos tópicos para a empresa, o meio ambiente e a sociedade, e também para os nossos stakeholders. O diálogo com os nossos stakeholders ajuda-nos a obter insights e perspetivas de fora dos nossos negócios e promove um entendimento comum de prioridades e desafios. Também consideramos os critérios de avaliação de várias classificações financeiras e voltadas para a sustentabilidade e as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Os resultados desses processos podem ser categorizados nas seis áreas focais que identificámos numa análise de materialidade. Nessas áreas focais queremos impulsionar o desenvolvimento sustentável globalmente ao longo da cadeia de valor com as nossas atividades comerciais.

Oferecer mais valor

Reduzir na Pegada