Fornecimento Responsável

A cadeia de abastecimento de uma empresa é um recurso muito importante – a colaboração entre as empresas em cada etapa da cadeia de abastecimento pode abrir poderosas oportunidades para minimizar o impacto ambiental gerado e maximizar o impacto social positivo gerado. Na Henkel, a nossa cadeia de abastecimento mundial inclui parceiros de negócio de mais de 120 países. Juntos, queremos promover o progresso em direção a um fornecimento 100% responsável.

Com a nossa abordagem de liderança para o fornecimento responsável, o nosso objetivo é permitir um crescimento significativo através da promoção da sustentabilidade ao longo de toda a nossa cadeia de abastecimento – para benefício das pessoas e do planeta. Para isso, mantemos um diálogo e uma colaboração intensa com os nossos fornecedores para promover práticas sustentáveis e o respeito pelos direitos humanos. A nossa missão é ir além da conformidade, para gerar impacto e mudanças ao longo de toda a nossa cadeia de valor e criar valor sustentável para os nossos clientes.

A nossa Estratégia de Fornecimento 100% Responsável enfatiza o nosso objetivo de tomar decisões de abastecimento 100% responsáveis a nível global, em todas as regiões, unidades de negócio e grupos de materiais. Este enquadramento estratégico é construído com base na nossa sólida gestão de risco, bem como na abordagem de conformidade. Isso reflete os principais aspetos da Estratégia de Crescimento Intencional da Henkel, ao mesmo tempo que coloca no centro da nossa agenda de fornecimento responsável as três áreas focais de sustentabilidade: positiva para o clima, economia circular e progresso social. As nossas contribuições para essas áreas focais são potenciadas pelos quatro principais facilitadores estratégicos de colaboração, transformação, inovação e capacitação que irão guiar o nosso progresso para um fornecimento 100% responsável.

Imagem de Bertrand Conquéret, President Global Supply Chain da Henkel e Corporate Senior Vice President Purchasing

   

No nosso departamento de compras, estamos fortemente empenhados em contribuir para a Agenda de Crescimento Intencional da Henkel e para as suas ambições com a nossa Estratégia de Fornecimento 100% Responsável.

100% Responsible Sourcing at Henkel (1) - Thumbnail

Processo de Fornecimento Responsável

Os seis passos do nosso “Processo de Fornecimento Responsável” são elementos centrais da nossa abordagem de avaliação de fornecedores. Concentra-se em dois aspetos principais: primeiro, garantir que todos os nossos fornecedores cumprem os nossos padrões de sustentabilidade definidos. Em segundo lugar, pretendemos colaborar propositadamente com os nossos fornecedores e os nossos parceiros estratégicos para melhorar continuamente os padrões de sustentabilidade na nossa cadeia de valor – por exemplo, através da transferência de conhecimento e formação continuada sobre o processo de otimização, eficiência dos recursos e os padrões ambientais e sociais. Este processo é parte integrante de todas as nossas atividades de compras em todo o mundo e é implementado em todas as regiões, em todas as unidades de negócio e para todos os grupos de materiais. Realizamos este processo tanto no início do nosso relacionamento com um fornecedor e como uma verificação regular dos nossos fornecedores existentes.

  • Passo 1

  • Passo 2

  • Passo 3

  • Passo 4

  • Passo 5

  • Passo 6

Passo 1: Pré-verificação e avaliação de risco

A Henkel utiliza um sistema de alerta prévio para riscos em termos de sustentabilidade nos mercados de compras globais. Começamos por avaliar o potencial de risco na região ou no país. Ao fazê-lo, concentramo-nos nos países identificados por instituições internacionais como associados a elevados níveis de risco em termos de sustentabilidade. A avaliação inclui os critérios “direitos humanos”, “corrupção” e “ambiente legal”, bem como as cadeias de valor de risco. As cadeias de valor de risco estão relacionadas a indústrias e setores que consideramos potencialmente representativos de um risco em termos de sustentabilidade para a nossa empresa. Isso ajuda-nos a identificar países e mercados de compra que podem exigir precauções especiais.

O exemplo contemporâneo mais proeminente de um país de risco associado a materiais que representam um risco em termos de sustentabilidade são as províncias de leste da República Democrática do Congo (RDC), onde vários exércitos, grupos rebeldes e atores externos lucram com a mineração, contribuindo para a violência e para a exploração durante as guerras na região. Os quatro minerais extraídos do Leste do Congo, e dos países vizinhos, são os chamados “minerais de conflito”. Esses minerais abrangem columbita-tantalita (minério de tântalo), cassiterita (minério de estanho), volframita (fonte de tungstênio) e ouro, utilizados para a produção final dos metais Tântalo, Estanho, Tungstênio e Ouro, conhecidos como 3TGs.

Como é difícil saber se uma fonte de matéria-prima está a financiar abusos de direitos humanos ou outros crimes, solicitamos, anualmente, que os nossos fornecedores diretos de metais nos forneçam documentação reconhecida como evidência de que não compram ou processam metais de fontes críticas.

Passo 2: Integração

Os resultados da pré-verificação e da avaliação de risco fluem para o nosso processo de integração do fornecedor. Esperamos que os nossos fornecedores reconheçam o nosso Código de Conduta do Fornecedor, bem como a nossa Política de Compra Responsável. O nosso processo de integração é ancorado a um sistema de registo globalmente uniforme e fornece um resumo padronizado dos nossos requisitos de sustentabilidade.

Passo 3: Avaliações e auditórias iniciais

No início de uma nova relação comercial, é solicitado aos novos fornecedores que divulguem os resultados de desempenho em termos de sustentabilidade existentes ou que se submetam a uma autoavaliação de sustentabilidade que forneça o seu desempenho de sustentabilidade de forma transparente. A nossa abordagem de avaliação utiliza questionários elaborados pela EcoVadis, um especialista independente em avaliação de sustentabilidade. Esses questionários cobrem expectativas nas áreas de segurança, saúde, meio ambiente, qualidade, direitos humanos, padrões de funcionários e anticorrupção.

Os fornecedores selecionados passam por auditórias iniciais como alternativa aos questionários de autoavaliação. Nesse processo, a Henkel trabalha com empresas de auditória independentes para verificar a conformidade com os padrões definidos nas auditórias. As nossas auditórias consistem em inspeções no local (por exemplo, nos locais de produção) e incluem inspeções as fábricas e interação com funcionários de todos os níveis de hierarquia.

Passo 4: Análise da avaliação de desempenho

Especialistas externos em sustentabilidade, bem como os responsáveis pelos fornecedores na nossa equipa de Compras, analisam os resultados das auditórias ou dos resultados do questionário de autoavaliação para identificar as debilidades em termos de sustentabilidade e áreas de melhoria. Ao mesmo tempo, são atribuídos aos fornecedores diferentes classes de risco em termos de sustentabilidade. Um processo padronizado após a avaliação ou auditoria garante que os nossos fornecedores implementam as ações corretivas que foram especificadas. A repetição de não conformidades graves leva ao término do contrato com o fornecedor.

Passo 5: Ações corretivas e processos de melhoria contínua

Independentemente dos resultados de uma auditória ou avaliação, solicitamos aos nossos fornecedores avaliados que elaborem um Plano de Ação Corretivo e que trabalhem nas áreas de melhoria definidas. Acompanhamos o progresso de implementação do Plano de Ação Corretiva em conjunto com os nossos fornecedores ao longo do tempo até que ocorra uma reavaliação ou uma nova auditória.

Passo 6: Reavaliação / Re-Auditórias

Utilizamos as reavaliações ou novas auditórias recorrentes para monitorizar o progresso de desempenho dos nossos fornecedores e para garantir um ciclo de melhoria contínua que consiste em avaliações, análises e medidas corretivas. A transparência resultante sobre o desenvolvimento do desempenho de sustentabilidade dos nossos fornecedores é disponibilizada em tempo real através de plataformas digitais.

Juntos para uma cadeia de abastecimento sustentável

Em 2011, a Henkel e cinco outras empresas da indústria química cofundaram a iniciativa “Together for Sustainability – Chemical Supply Chains for a Better World” (TfS). Baseada nos princípios do Pacto Global das Nações Unidas e na Iniciativa de Cuidado Responsável do Conselho Internacional das Associações Químicas (ICCA). No foco da iniciativa está a ideia central: “Uma auditória para um é uma auditória para todos!”. A TfS ambiciona harmonizar os processos cada vez mais complexos de gestão da cadeia de abastecimento no que diz respeito à sustentabilidade e otimizar o diálogo entre os parceiros de negócio em todo o mundo. Acima de tudo, devem ser criadas sinergias para que os recursos possam ser utilizados de forma mais eficiente e com um mínimo de esforço administrativo, não apenas entre as empresas membro, mas também com todos os nossos fornecedores partilhados.

Foram realizadas cerca de 16 000 avaliações e auditorias desde a fundação da TfS. É avaliado o desempenho nas áreas de gestão, meio ambiente, saúde e segurança, direitos humanos e questões éticas de gestão corporativa. A iniciativa TfS evoluiu bastante nos últimos anos e agora integra 31 membros que representam um gasto total de mais de 228 mil milhões de euros (status: maio de 2021).

Em setembro de 2020, a iniciativa TfS lançou o seu novo enquadramento estratégico “TfS Grow&Deliver”. Esta nova estratégia baseia-se nas realizações anteriores da iniciativa e irá passar a TfS de uma iniciativa focada na mediação para uma comunidade que disponibiliza um impacto tangível. Os membros da TfS permanecerão comprometidos com a promoção dos padrões mais elevados, bem como com a melhoria das perceções e dos dados recolhidos nas avaliações e nas auditorias. Isso permitirá a TfS formar os fornecedores em tópicos e áreas que oferecem um maior impacto potencial de sustentabilidade. A TfS decidiu também expandir o seu trabalho a mercados emergentes como a China e a Índia. A ação colaborativa é outro alicerce para a nova estratégia. Desta forma, a TfS visa estender ainda mais a sua contribuição para a sustentabilidade. Além disso, fomentar a comunidade TfS é outro fator chave que permitirá a TfS atingir os seus objetivos.

Desde maio de 2019, Bertrand Conquéret, Chief Procurement Officer (CPO) da Henkel, é o presidente da iniciativa TfS. Desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da nova estratégia “Grow&Deliver”.