CLIMA

Duas meninas a correr num milharal com torres eólicas ao fundo

Emissões de dióxido de carbono e outros gases com efeito de estufa são responsáveis pela alteração climática e pelo aquecimento global. Limitar essas emissões é um dos maiores desafios que a humanidade já enfrentou.

Alguns graus podem não parecer muito, mas fazem uma grande diferença para o futuro do nosso planeta. Para limitar o aquecimento global em 1,5 graus Celsius até 2050 – e cumprir o compromisso assumido no Acordo de Paris das Nações Unidas sobre as alterações climáticas – necessitamos reduzir rapidamente as emissões de dióxido de carbono. Alcançar essa meta ambiciosa só será possível se os governos e as empresas aceitarem este desafio como uma oportunidade para impulsionar a inovação e explorar ideias visionárias.

Compromisso com a proteção climática

As alterações climáticas são um dos maiores desafios dos nossos dias. Assumimos o compromisso com os 1,5 graus do Acordo do Clima de Paris e consideramos as alterações climáticas e o seu impacto, parte da nossa gestão de risco e sustentabilidade, em toda a nossa cadeia de valor.

Isto é relevante para nós por dois motivos: Um diz respeito ao impacto que as nossas atividades empresariais têm no equilíbrio da emissão de gases com efeito de estufa, e outro está relacionado com o impacto das alterações climáticas na nossa atividade empresarial. No sentido da nossa estratégia para a sustentabilidade, nós consideramos as nossas emissões diretas e indiretas de CO2 e o seu potencial impacto no ambiente. Começamos por concentrar-nos nas nossas instalações, onde podemos influenciar diretamente. Prevemos alcançar a redução da nossa pegada de carbono na nossa produção. E vamos alcançar isso através da melhoria da eficiência energética e pela utilização progressiva de energia, especialmente eletricidade, gerada por fontes renováveis.

YouTube Thumbnail Combat climate change (Thumbnail)

Our CO2 Footprint

Esforçamo-nos por melhorar a nossa pegada de CO2. Para a avaliar utilizamos análises representativas do ciclo de vida do produto em todas as categorias. Também avaliamos os dados sobre as matérias-primas e os materiais de embalagem que utilizamos, assim como, as operações de transporte.

Resumidamente, a produção dos nossos produtos representa cerca de 1% da nossa pegada de carbono, ao longo da cadeia de valor. Isto inclui emissões diretas (Âmbito 1) e emissões indiretas de energia adquirida (Âmbito 2). A maioria das fontes diretas são incineradoras, por exemplo, para o funcionamento das caldeiras. No entanto, fontes de combustão móveis tais como os motores dos veículos são igualmente responsáveis por emissões do Âmbito 1. Exemplos incluem camiões, empilhadoras e outros veículos. Energia adquirida (Âmbito 2) inclui eletricidade, mas também vapor, aquecimento e arrefecimento. 

Emissões indiretas relacionadas com a nossa cadeia de valor (Âmbito 3) representam quase 99% da nossa pegada de CO2 relacionada com as operações. A utilização dos nossos produtos representa cerca de 2/3, e as matérias-primas e a embalagem cerca de ¼. É aqui que encontramos um fator com potencial para reduzir as emissões e contribuir para a proteção do ambiente. O transporte dos nossos produtos e a sua destruição/reciclagem representam cerca de 6% das nossas emissões.

Pegada de CO2 operacional*

Equivalente a milhares de toneladas métricas CO2/CO2
*Representación simplificada 

A nossa ambição: O nosso objetivo é ter operações positivas para o clima até 2030

O nosso primeiro foco para atenuarmos as alterações climáticas começa nas nossas próprias instalações e produção. Esta é uma área onde estabelecemos prazos ambiciosos e objetivos de redução absoluta. Para tal, pretendemos continuar a melhorar a nossa eficiência energética e utilizar mais energia proveniente de fontes renováveis, particularmente no que à eletricidade e ao aquecimento diz respeito.

Assumimos o compromisso de reduzir em 67% as nossas emissões de CO2 de Âmbito 1 e 2 por tonelada de produto até 2030 (comparado com o ano de referência de 2017). Continuamos focados no nosso objetivo intermédio de reduzir em 65% a pegada de carbono das nossas instalações de produção até 2025 (comparativamente com o ano de referência de 2010). Continuamos ainda com o objetivo de obter 100% da energia adquirida que precisamos para produção, de fontes renováveis até 2030.

Com base nos progressos que temos tido nestas áreas e na experiência que temos ganho, decidimos, em 2021, que íamos antecipar a nossa ambição em dez anos, de 2040 para 2030. Até 2030, queremos alcançar um balanço positivo para o clima e para gases de efeito estufa na nossa produção (Âmbito 1 e 2).

Para nós, na nossa produção significa alcançar o fornecimento a terceiros do excedente de energia neutra em carbono que a Henkel não necessita para a sua atividade. Ao fazê-lo, estaríamos a evitar as emissões da nossa própria atividade, assim como permitiremos que terceiros utilizem também energia neutra em termos de carbono.

Compromisso ao longo da nossa cadeia de valor

Para além das atividades que já desenvolvemos nas nossas próprias instalações, temos como objetivo alavancar a nossa influência nas áreas da nossa cadeia de valor que são particularmente relevantes no que toca a emissões de CO2.

A nossa análise demonstra que a fase de utilização de produto é a que tem o maior impacto na nossa pegada de carbono, especialmente na área do consumidor. Os nossos produtos são utilizados milhares de vezes por dia nos agregados familiares e em processos industriais. Em função disso, o nosso objetivo passa por trabalhar juntamente com os nossos clientes, consumidores e fornecedores para poupar 100 milhões de toneladas métricas de CO2 durante o período de 10 anos, entre 2016 e 2025. Para atingir este objetivo, desenvolvemos um portefolio de poupanças de CO2 que pode ser utilizado como base para quantificar as contribuições exatas de cada produto, para reduzir as suas emissões.

Muitas das matérias-primas que utilizamos têm por base o carbono, por exemplo os tensoativos dos detergentes e champôs, as resinas dos adesivos e os plásticos das embalagens. Eles libertam CO2 quando são biodegradados ou queimados. Por isso, planeamos substituir gradualmente o carbono fóssil das nossas matérias-primas e embalagens por carbono renovável, à medida que avançamos para um futuro eficiente em termos de recursos e neutro para o ambiente. Em particular, o foco está na utilização de carbono proveniente de plantas ou partes de plantas como parte de uma biosfera renovável. O carbono do ar e de materiais residuais como o plástico pode ser utilizado como uma fonte no futuro.

Estabeleceremos uma trajectória Net-Zero para as nossas emissões ao longo da cadeia de valor

Os principais objetivos da cadeia de valor incluem o nosso objetivo baseado na ciência, de reduzir em 30% a pegada das matérias-primas e das embalagens que utilizamos por tonelada de produto até 2030 (comparativamente com o ano de referência 2017). Uma parte desta é a nossa estratégia de embalagem, uma vez que as emissões de CO2 podem ser reduzidas através da utilização de material reciclado, por exemplo. Tal como o nosso objetivo para a produção, o nosso objetivo para as emissões da cadeia de valor (Âmbito 3) também cumpre os critérios da iniciativa Science Based Targets para objetivos ambiciosos da cadeia de valor, o que significa que está em conformidade com as melhores práticas.

Com bases nas atuais metas SBTi para 2030 e a nossa ambição de alcançar um equilíbrio positivo para o clima na nossa produção em 2030, iremos incorporar a “Meta Corporativa SBTi Net-Zero” para definir um caminho para reduzirmos as nossas emissões de Âmbito 3. Esta meta inclui orientações, critérios, e recomendações para que as empresas definam metas líquidas zero de acordo com a meta de 1,5 graus do Acordo de Paris.

Ajudar clientes e consumidores a reduzir as emissões de CO2

Os nossos produtos são utilizados em milhões de lares e processos industriais todos os dias. Assim, o nosso objetivo é trabalhar com os nossos clientes, consumidores e fornecedores para poupar 100 milhões de toneladas métricas de CO2 durante o período de dez anos entre 2016 e 2025. Para tal, desenvolvemos uma carteira de poupanças de CO2 que pode ser utilizada como base para quantificar as contribuições exatas dos produtos para evitar emissões (Âmbito 4).

O nosso objetivo é ajudar os nossos clientes e consumidores a poupar CO2. Por exemplo, lavando a temperaturas mais baixas ou mudando para produtos para o cabelo que não precisem de ser enxaguados e que, por isso, não exijam o aquecimento da água. Pequenas mudanças na vida quotidiana podem fazer uma grande diferença e ter um efeito positivo no ambiente.


To motivate consumers to do their laundry in an environmentally compatible way, Consumer Brands developed a special logo with the slogan “be sustainable – wash cold.” It is placed on our laundry detergent packaging and aims to encourage consumers to save energy when doing their laundry.

Para motivar os consumidores a lavarem as suas roupas de forma ambientalmente compatível, a Henkel Consumer Brands desenvolveu um logotipo especial com o slogan “seja sustentável – lave a frio”. Colocado na nossa embalagem de detergente para a roupa visa incentivar os consumidores a poupar energia ao cuidar da roupa.


Der Unternehmensbereich Beauty Care hat die Initiative „BeSmarter“ gestartet. Neben einen Fokus auf Recycling konzentriert sich die Initiative auch auf das Wasser als Ressource. Ein Ziel dabei ist es, die Verbraucher für einen verantwortungsvollen Umgang mit der wertvollen Ressource Wasser zu sensibilisieren. Außerdem führt die Verwendung von Wasser mit geringeren Temperaturen zu geringeren CO2-Emissionen.

A unidade de negócio Henkel Consumer Brands lançou a iniciativa “BeSmarter”. Inicialmente, a iniciativa estava particularmente focada na água como um recurso. Assim, o objetivo é consciencializar os consumidores sobre o uso responsável da água como recurso importante. O uso de menos água quente também resulta em menores emissões de CO2.


We support our industrial customers with solutions for lightweight automotive designs. This includes pretreatments for metal surfaces that make it possible to combine steel and aluminum, as well as liquid soundproofing and 3D reinforcement technologies. These solutions all contribute to weight reduction in the chassis and increase fuel efficiency.

O Bonderite Tectalis da Henkel e o Two-Step Process permite aos nossos clientes proteger a carroçaria de vários metais que combinam aço e alumínio. Como resultado, essas soluções de Adhesive Technologies da Henkel permitem que as montagens usem menos aço e mais alumínio. Carroçarias mais leves ajudam a aumentar a eficiência de combustível e, com isso, reduzem as emissões de CO2 de um carro.